both ways is the only way i want it


Descobri o nome de Maile Meloy da mesma maneira que muitas pessoas nos últimos anos: Both Ways is the Only Way I Want It (que título) foi livremente adaptado por Kelly Reichardt em seu espetacular Certas Mulheres, e se não posso comparar os trabalhos de fato, já que o filme toma várias e bem-vindas liberdades com os contos, posso ao menos dizer que a leitura de Meloy é uma experiência tão vibrante quanto àquela de assistir Reichardt. E é curioso que eu use a palavra vibrante para me referir a esses dois trabalhos porque tanto no filme quanto no livro, o controle e a restrição são questões muito importantes. Não uma restrição em sentido punitivo, mas moral, e sobretudo estilístico. Meloy escreve sobre personagens violentamente confrontados com bifurcações emocionais que tem o poder de definir sua vida dali a frente, mas as relata com sobriedade impressionante, talvez inspirada pela morosidade do estado de Montana, sua terra natal e palco da maioria das tramas, talvez tentando confrontar essa parcimônia.

Agindo contra a coletânea está talvez a ordem escolhida para dispor os contos. Começar o livro com algo tão forte quanto Travis, B., história de um cowboy pouco experiente que se vê curiosamente atraído por uma jovem professora de direito, faz com que todas as posteriores percam um pouco de seu brilho. E ainda que a sequência formada por Red from Green e Lovely Rita (episódio soberbo sobre um operário ajudando uma jovem a rifar seu próprio corpo) seja igualmente cativante, a sensação de que o ápice já foi atingido permanece, e não é particularmente agradável. Se os livros de Meloy estiverem todos situados nessa paisagem vasta e interiorana -sem jamais se resumir a uma crônica da América profunda-, e a abordarem da mesma maneira estoica e regrada, eu vou ter que lê-la novamente muito em breve. Afeto e disciplina são muito difíceis de balancear.

Travis, B. (★★★★★)
Red from Green (★★★★)
Lovely Rita (★★★★★)
Spy vs. Spy (★★★)
Two-Step (★★★)
The Girlfriend (★★★)
Liliana (★★★)
Nine (★★★★)
Agustín (★★)
The Children (★★★★)
O Tannenbaum (★★★★)

Both Ways is the Only Way I Want It (★★★★)
Maile Meloy, Estados Unidos, 2009 / Canongate