a trama


Observar as problemáticas de uma sociedade a partir da maneira como sua juventude decide lidar com tais questões parece ser a melhor opção para se encontrar um diagnóstico franco e urgente, ainda que nem sempre preciso, sobre os caminhos que estão sendo tomados, e se estes caminhos são realmente interessantes. Para a França de Laurent Cantet neste A Trama, por exemplo, o renascer da extrema-direita e o discurso sedutor que estes grupos lançam às mentes mais jovens parecem ser as discussões mais importantes de se propor. Porém, ainda que uma discussão inegavelmente necessária, outros aspectos curiosos do longa acabam perdendo um foco muito proveitoso.

A Trama acompanha os encontros de uma pequena oficina literária, aparentemente oferecida pelo governo àqueles jovens que precisam de créditos acadêmicos ou experiência curricular, mas foca sobretudo em Antoine, rapaz introspectivo e de tendências violentas que se alinha muito abertamente a um pensamento xenofóbico e direitista. Quando inseridas no rico contexto de troca e criação que Cantet apresenta nos limites da oficina, com seu grande grupo de atores não-profissionais se esforçando para dar vida e complexidade àquelas pessoas, as provocações de Antoine rendem grandes momentos de enfrentamento e comentário político, sobretudo no que diz respeito a parcela islâmica do grupo.

No entanto, diferente do seu cativante Entre os Muros da Escola, este não é um filme de fôlego, de confinamento. A Trama abandona sua curiosa proposta de discutir a transformação de uma nação a partir do exercício da literatura e tenta transformar o filme num thriller, mas não é muito bem-sucedido. Apesar de Antoine ser um personagem curioso, e a troca de obsessões entre ele Olivia, sua professora escritora de romances policiais, ser efetivamente curiosa, o filme só tinha a perder ao abandonar as possibilidades de investigar a criação dentro da criação, e da criação como forma de invenção de uma nova realidade. E realmente perde.

Texto publicado para a cobertura do X Janela Internacional de Cinema do Recife.